terça-feira, 18 de outubro de 2011

XXXI Encontro de Teatro Plebeus 2011

XXXI Encontro de Teatro Plebeus Avintenses

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Os Plebeus em Grande

Depois da sua grande estreia no seu Auditório, "Os Plebeus Avintenses" tem o orgulho de apresentar a peça "A Boda dos Pequenos Burgueses" de Bertolt Brecht, encenação de Hugo Sousa, no Auditório Municipal de Vila Nova de Gaia, nos dias 14 e 15 de Janeiro as 21:30h.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Grandiosa Estreia pelos Plebeus Avintenses de "A Boda dos Pequenos Burgueses", encenaçao de Hugo Sousa


A noiva que mal consegue disfarçar a gravidez e o noivo, orgulhoso de ter construido, sozinho, toda a mobilia, celebram em familia o seu casamento. A boda desenrola-se segundo as regras postiças de um cerimonial padrao, onde o modelo vingente e o da alta burguesia.
Uma peça que retrata o jogo do faz de conta criado pelas revistas cor-de-rosa, e promete muitas risadas.

Uma estreia nos palcos d' "Os Plebeus Avintenses", "A Boda dos Pequenos Burgueses" de Bertolt Brecht, e encenaçao de Hugo Sousa.

Dia 18 de Dezembro 2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

30 ENCONTRO TEATRO - Sáb. 11 Dezembro

No proximo sabado dia 11, pelas 21:45, mais uma grande noite de teatro nos plebeus Avintenses, com a peça " Armadilha para um Homem so". Pela companhia de teatro Agua Corrente de Ovar.

Um indivíduo recém-casado acaba de informar a polícia sobre o desaparecimento da sua esposa. O casal
passava a sua lua-de-mel numa casa de campo. Dez dias depois de ter denunciado o caso, o inspector responsável pela investigação não mostra grande entusiasmo pelo assunto e parece aceitar a explicação do marido, de que ela terá fugido com outro. De repente, uma mulher apresenta-se em casa e afirma ser a esposa desaparecida. O marido,estupefacto, assegura ao inspector que se trata de uma impostora e que não é a sua mulher. O polícia, por sua vez, não dá crédito ao que o marido diz e põe a hipótese de se tratar de uma vingança dele, mas o marido insiste em dizer que aquela mulher não é a sua esposa. Perante este impasse, o inspector decide interrogar a mulher fazendo-lhe algumas perguntas sobre o seu passado, às quais ela responde com acerto. O inspector convence-se de que se trata realmente da esposa desaparecida e o marido continua a insistir em que não é, acabando por afirmar que se trata de uma armadilha contra ele. À medida que a trama avança, o marido começa a suspeitar que a mulher e o polícia são cúmplices para o fazer enlouquecer. Desesperado com a situação e para sair dela, o marido decide dizer ao polícia que a sua esposa tinha morrido. O polícia não lhe dá crédito uma vez mais e tenta convencê-lo de que aquela mulher é a sua esposa. Finalmente, encurralado de perguntas e mais perguntas, o caso é descoberto, para surpresa para todos.


sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A nao perder

No próximo Sabado dia 4, pelas 21:45h, nos Plebeus Avintenses, A Juventude unida de Mosteiro apresenta: "Eu AMO Você " De Fabio Dottrel . Mais um ESPECTACULO IMPERDIVEL.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Mais um fim de semana para quem gosta de bons espectaculos

 Mais um fim de semana para quem gosta de bons espectáculos.
Sexta Feira dia 26 de Novembro pelas 21.30 musica ao vivo pelos alunos da escola de musica dos plebeus. Um espectáculo jovem e irreverente.

 
 
No Sábado, 27 de Novembro o grupo Mérito Dramático Avintense apresenta " A casa de Bernarda Alba" de Frederico Garcia Lorca, com encenação de Manuel Ramos Costa.
Qualidade garantida.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

"OS MENINOS À RODA DA MAMÃ"

No
proximo Sabado dia 20, pelas 21:45h, nos Plebeus Avintenses, A Associação Recreativa Aurora da Liberdade apresenta: "OS MENINOS À RODA DA MAMÃ" De Henrique Santana . Mais um ESPECTACULO IMPERDIVEL.


Sinopse: 

O casal Luís e Luísa Tavares, vivem em clima de discussões constantes, devido às inocentes
mentiras da mulher e aos ciúmes do marido. Para agudizar a relação, Luísa não dá ao marido o
que ele mais queria: um filho.

Quando chega aos ouvidos de Luís que Luísa foi vista a tomar chá com um homem numa
pastelaria, a situação torna-se insustentável, e o marido abandona a casa e vai para o Brasil.

A ardilosa Margarida Pimentel (melhor amiga de Luísa) engendra um plano para fazer com que
Luís regresse a casa, com a ajuda do seu submisso marido Alberto (melhor amigo de Luís), uma
verdadeira “vítima” nas mãos das duas amigas!

Mas para que Luís regresse, é necessário que a mulher lhe dê um bebé...

Passam oito meses e muita confusão à mistura! Será que o plano vai resultar?






terça-feira, 9 de novembro de 2010

30 Encontro de Teatro Plebeus, 13 de Novembro [sab. 21.45h]

No proximo Sabado dia 13, pelas 21:45h, nos Plebeus Avintenses, a Companhia de Teatro de Ramalde apresenta: "Beijo o Porto" de Helder Pacheco.
Levar à cena “BEIJOOPORTO”, é completar o tríptico de espectáculos baseados em textos do Historiador Portuense Professor Hélder Pacheco, que se iniciou em 2002, com “PORTO PROFUNDO”, e em 2006 com “A PÁTRIA DAS CAMÉLIAS”. Intercalados por 4 anos, eis chegados a “BEIJOOPORTO”.


“BEIJOOPORTO” é composto por 2 partes com 19 quadros, onde 11 intérpretes representam 68 personagens e figuras, e ainda, o Bolo de S.João, o manjerico, o alho porro, a erva cidreira, as bichas de rabiar e os estalinhos, a “praia dos tesos” na Foz, o eléctrico UM, o arco e a gancheta, a bicicleta de arame, o carrinho de rodas, o pião, o livro de fiados, o óleo de fígado de bacalhau, as papas de linhaça, a infusa d’alhos, as águas do Rio Douro, a Ribeira, as ruas e praças, o Mercado do Bolhão, os Pregões do Porto.
Ah! e uma “bolinha vermelha”, que às vezes surge como aviso.

Apareça! 
 

 

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

30 Econtro de Teatro, "A Verdadeira História de Romeu e Julieta", [Sáb. 21.45h]

No proximo Sabado dia 6, pelas 21:45h, nos Plebeus Avintenses, o Grupo Dramático e Recreativo da Retorta, apresentam uma: "A verdadeira Historia de Romeu e Julieta" de Laura Ferreira .

A peça, uma comédia romântica que nos dá a conhecer uma nova versão da conhecida história de amor escrita por William Shakespeare, é constituída por 10 actores, 4 bailarinos e 8 elementos técnicos.

Esperamos por si!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

30 Encontro Plebeus - "Quem tem farelos" [SEX. 21.45h]

A Capoeira apresenta "Quem tem farelos" de Gil Vicente.

Apariço e Ordoño, “moços de esporas” (isto é, criados que começavam a servir em casa ou na cavalariça na esperança de melhor situação) encontran-se na rua, ao andarem em busca de farelos. O reencontro é motivo para descrições desdenhosas sobre os respectivos amos.
Na mutação de cena, anunciado por apariço, surge o escudeiro Aires Rosado lendo no seu cancioneiro, enquanto prepara a serenata a à porta de Isabel. Nela, Aires Rosado vai falando sozinho, ja que as respostas de sua dama nunca são escutadas e vê os seus galanteiros serem sucessivamente interrompidos pelos barulhos de cães, gatos e galos (executados pelos criados?...)
Finalmente acorda a velha, mãe de Isabel, que com as suas pragas e maldições põe o escudeiro em fuga.
A peça termina com uma discussão entre a velha e a filha, na qual esta recusa as tarefas indicadas pela mãe ( costureira, tecer, fiar) em favor de tratar de si para poder ser namorada.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Homenagem a Adriano

Os Plebeus Avintenses e a Associação Adriano Correia de Oliveira apresentam: o espectáculo "Trovas e Canções", sexta-feira, 22 de Outubro, pelas 22h, nos Plebeus, onde se prestará homenagem á memória de Adriano Correira de Oliveira, com a participação de Maria Jose e Gildo Oliveira.

A entrada é livre, apareça! :)

sábado, 16 de outubro de 2010

30 Encontro Plebeus - "Moinhos de Vento" [Sáb. 21.45h]


"Este Espectáculo , composto por duas peças; "O Fim da Última Página" e "O Dia Seguinte" leva-nos a uma introspecção relacionada com as atitudes que tomamos, umas provocadas outras não, em situações de desespero e ausência de soluções.

Muitas vezes, as amarguras e as dificuldades que a vida nos põem, massacram-nos de tal forma, que o medo de não superar essas dificuldades nos leva a tomar atitudes irreversíveis, das quais não teremos tempo de nos arrepender."




sábado, 9 de outubro de 2010

30 Encontro Plebeus - "O Santo e a Porca" [Sáb. 21.45h]




Teatro Coelima apresenta: "O Santo e a Porca", de Ariano Suassuna

Comédia
Classificação: M/12 anos
60 minutos aprox.
M/12 anos"O Santo e a Porca" apresenta a história de um velho avarento, devoto de Santo António que esconde na sua casa uma porca cheia de dinheiro. De uma forma divertida, a narração mistura o religioso e o profano.

 

O autor utiliza um enredo muito simples para tratar de algo complexo, como a relação do mundo material com o espiritual.

sábado, 25 de setembro de 2010

30 Encontro - "Eu Teatro de Mim Falo" [Sáb. 21.45h]

É já esta noite que se inicia mais um Encontro de Teatro.
O Encontro deste ano arranca com a peça “Eu Teatro de Mim Falo”, de José Vaz, com encenação de Eduardo Freitas, uma produção da responsabilidade dos Plebeus Avintenses, Grupo Mérito Avintense, Restauradores Avintenses, Ilha Mágica e Junta de Freguesia de Avintes.
É já hoje pelas 21.45h, no Auditório dos Plebeus Avintenses!

Contamos com a sua presença para mais uma noite recheada de cultura!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

30º Encontro de Teatro - Plebeus 2010

30º ENCONTRO DE TEATRO PLEBEUS 2010
de 25 de Setembro a 18 de Dezembro
[SÁB e DOM] Auditório PLEBEUS AVINTENSES

Mais um ano, e mais uma edição do "Encontro de Teatro Plebeus". Neste ano corrente festejámos, para além do teatro, os 30 anos deste festival.

O Encontro deste ano arranca com a peça “Eu Teatro de Mim Falo”, de José Vaz, com encenação de Eduardo Freitas, uma produção da responsabilidade dos Plebeus Avintenses, Grupo Mérito Avintense, Restauradores Avintenses, Ilha Mágica e Junta de Freguesia de Avintes.

Este encontro, à semelhança dos anteriores reúne espectáculos variados e de consagrados autores e companhias.
Para além disso, e como em anteriores edições, tentamos que o teatro chegue a todas as idades. Como tal, teremos também alguns espectáculos mais dirigidos à infância.

Asssim sendo, a edição deste encontro decorrerá de 25 de Setembro a 18 de Dezembro, no auditório dos Plebeus Avintenses.

PROGRAMA: 

Setembro

25 SET 21.45H

A Junta de Freguesia de Avintes, o Grupo Mérito Dramático Avintense, os Plebeus Avintenses, a Associação Recreativa "Os Restauradores Avintenses" e Ilha Mágica apresentam:
EU TEATRO DE MIM FALO
de José Vaz

Outubro

2 OUT 21.45H
Associação Recreativa Restauradores Avintenses
A GUERRA MAIS OU MENOS SANTA
Mário Farias Brasini

9 OUT 21.45H
Teatro Coelima - (Guimarães)
O SANTO E A PORCA
Ariano Suassuna

16 OUT 21.45H
Agaiarte - Associação Gaia Arte Estúdio
OS MOINHOS DE VENTO
adaptação de textos de Luís Francisco Rebelo

23 OUT 21.45H
SOIR - Joaquim António D' Aguiar (Évora)
SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO
William Shakespeare

29 OUT 21.45H
A Capoeira - companhia de Teatro de Barcelos
QUEM TEM FARELOS
Gil Vicente

Novembro

6 NOV 21.45H
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta
A VERDADEIRA HISTÓRIA DE ROMEU E JULIETA
Laura Ferreira

13 NOV 21.45H
Companhia Teatral de Ramalde
BEIJO O PORTO
Baseado em textos de Hélder Pacheco

20 NOV  21.45H
Associação Recreativa Aurora da Liberdade
OS MENINOS À RODA DA MAMÃ
Henrique Santana

27 NOV 21.45H
Grupo Mérioto Dramático Avintense
A CASA DE BERNARDA ALBA
Frederico Garcia Lorca

Dezembro

4 DEZ 21.45H
Juventude Unida de Mosteiró
EU AMO VOCE!!!
Adaptação e textos de Fábio Dottrel

5 DEZ 16.00H
Teatro Amador de Guilpilhares
A ADIVINHA [Infantil]
de Ilse Rosa

11 DEZ 21.45H
Contacto - Companhia de teatro Água Corrente de Ovar
ARMADILHA PARA UM HOMEM SÓ
Robert Thomas

12 DEZ 16.00H
Plebeus Avintenses
O BRILHANTE MÁGICO [Infantil]

18 DEZ 21.45H
Plebeus Avintenses
A BODA DOS PEQUENOS BURGUESES
Bertolt Brecht

Contá-mos com a sua presença !

terça-feira, 8 de junho de 2010

Soiré de Música Ligeira

11 de Junho, pelas 22 horas, na sede d' Os Plebeus Avintenses.
Entrada Livre.

domingo, 4 de abril de 2010

PLEBEUS CELEBRAM DIA MUNDIAL DO TEATRO NO THEATRO CLUB EM PÓVOA DE LANHOSO

Os PLEBEUS juntaram-se à Associação Cultural da Juventude Povoense para, a convite desta última, celebrar o Dia Mundial do Teatro com a apresentação do espectáculo MÉDICO À FORÇA no Theatro Club em Póvoa de Lanhoso.


Mensagem de Judi Dench por ocasião da celebração do Dia Mundial do Teatro 2010

O Dia Mundial do Teatro é para nós a ocasião de celebrar o Teatro na multiplicidade de suas formas. Fonte de divertimento e inspiração, o teatro contém em si a capacidade de unificar as inúmeras populações e culturas que existem pelo mundo. Mas ele representa muito mais do que isso, ao oferecer-nos possibilidades de educação e informação.
O Teatro acontece no mundo inteiro, e não apenas nos seus espaços tradicionais: os espectáculos podem ser realizados numa pequena aldeia da África, no sopé de uma montanha da Arménia, em uma pequena ilha do Pacífico. Ele não tem necessidade de um espaço e de um público. O teatro possui esse dom de nos fazer rir, de nos fazer chorar, mas ele deve, também, fazer-nos reflectir e reagir.
O teatro é fruto de um trabalho de equipe. São os actores que vemos, mas existe um número espantoso de pessoas escondidas, todas elas tão importantes quanto os primeiros e cujas diferentes e específicas competências permitem a realização do espectáculo. A eles se deve uma parte de todo o triunfo ou sucesso alcançado.
O dia 27 de Março é a data oficial do Dia Mundial do Teatro. Mas cada dia deveria poder ser considerado, de diversas maneiras, como uma jornada do teatro, pois cabe-nos a responsabilidade de perpetuar esta tradição de divertimento, de educação e de edificação dos públicos, sem os quais não poderíamos existir.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

MÉDICO À FORÇA, de Molière em itinerância em 2010




'Médico à Força' é a mais recente produção d'OS PLEBEUS e encontra-se disponível para digressão em todo o país e estrangeiro.

'Médico à Força' é uma peça escrita em 1666 onde Molière ridiculariza o charlatanismo na medicina. Um camponês é forçado pela mulher a passar-se por médico e tentar curar a mudez da filha de um burguês. Mas as farsas não param por aí: a mudinha também está a tentar enganar o pai... Num espectáculo onde nem sempre o que parece é, prepare-se para muita animação, interacção com o público e gargalhadas.


Tendo em conta a diversidade de locais e solicitações, este espectáculo foi concebido para se adaptar facilmente a qualquer espaço de representação. Para além de palcos convencionais, 'Médico à Força' possui a capacidade de ser apresentado em espaços alternativos e ao ar livre. Para mais informações sobre a peça (sinopse, ficha técnica, requisitos técnicos, etc.), consulte o dossier de produção do espectáculo clicando aqui. Veja fotos da peça aqui.



Para mais informações contactar:

OS PLEBEUS AVINTENSES

Rua 5 de Outubro, 2095
Apartado 3046
4431-801 Avintes
T. 227820912
F. 227820912
M. 966919774
plebeus@gmail.com

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

ENCERRAMENTO DO 29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009


Terminou a 19 de Dezembro o 29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009 que teve início a 6 de Novembro. Foram sete fins-de-semana recheados de teatro, público, animação, diversão e muitos, mas muitos aplausos. Na edição deste ano, em cerca de mês e meio realizaram-se 12 espectáculos de teatro (7 para adultos e 5 para crianças), um encontro de contadores de histórias, duas oficinas de formação (uma de contadores de histórias para adultos e uma oficina de jogos teatrais para o público infantil), um tertúlia de teatro (que contou com a presença de instituições importantes no panorama regional e nacional, tal como a Associação das Colectividades de Gaia, a Federação das Colectividades do Porto, a Associação Nacional de Teatro de Amadores e a companhia profissional Teatro Regional de Montemuro), uma exposição permanente com adereços e figurinos que fizeram a história d'OS PLEBEUS e bem mais de um milhar de espectadores. Por tudo isto, podemos dizer que cumprimos a missão de levar mais alto e promover a cultura (nomeadamente o Teatro) que é feito não só no concelho de Gaia, mas em todo o país. Pelo palco do auditório d'OS PLEBEUS passaram algumas das companhias e dos trabalhos mais premiados a nível local e nacional, trazendo a Avintes o melhor do que é feito no teatro associativo. Além disso, demos ainda às crianças e suas famílias uma programação constante e de qualidade todos os domingos. Foi bom e bonito ver domingo após domingo os nossos pequenos espectadores (já habitués) "arrastar" - conforme nos foi confessado por alguns - os pais para o teatro. Também aí cumprimos a nossa missão ao promover actividades para a família (algo raro no concelho) e cultivar nos mais jovens o gosto pelo teatro. Tudo isto, pela módica quantia de 1 € por bilhete de forma a garantir que todos tivessem acesso ao teatro (e teatro de qualidade). 


O encerramento cumpriu-se conforme dita a tradição deste Encontro de Teatro - com a estreia do novo espectáculo d'OS PLEBEUS. A peça deste ano foi 'MÉDICO À FORÇA' de Molière, encenado por Hugo Sousa. E foi sem ser necessário fazer qualquer força que o público soltou largas e sonoras gargalhadas ao assistir a esta comédia de Molière que, apesar da idade (foi escrita em 1666), continua tão primorosamente actual! Em dois dias (19 e 20 Dezmebro) mais de 400 pessoas assistiram e aplaudiram de pé este espectáculo e os seus artistas. Este espectáculo entrará em itinerância por todo o país em 2010. 




 Quanto ao Encontro de Teatro, haverá mais em 2010. Até lá mantenha-se atendo às publicações no nosso blog e não se esqueça de verificar se OS PLEBEUS estarão a apresentar o 'MÉDICO À FORÇA' numa localidade perto de si! Como dizia alguém: o riso é a cura para todos o males. Venha assistir e comprovar a veracidade deste ditado!


quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

[ESTREIA] MÉDICO À FORÇA :: 19 DEZ :: 21H45 :: AUDITÓRIO PLEBEUS



‘MÉDICO À FORÇA’ de Molière

Molière escreveu "O Médico à Força" em 1666, ridicularizando o charlatanismo na medicina. Na peça, um camponês é forçado pela mulher a passar-se por médico e tentar curar a mudez da filha de um burguês. Mas as farsas não param por aí: a mudinha também está a tentar enganar o pai...


É preciso muito cuidado com as imitações! Existe muitas vezes uma grande diferença entre o ser e o parecer. A nossa encenação do médico à força de Molière tenta explorar ao máximo essas diferenças. O próprio teatro sofre deste mal, de tentar ser mas unicamente parecer. Talvez consigamos ser uma vez ou outra, em tom de comédia vamos questionar quantas vezes a maquilhagem é usada para esconder nódoas negras, quantas vezes um fato encobre um ignorante, quantas vezes uma doença não passa de uma tentativa de fuga de um problema e quantas vezes um sorriso esconde a dor. Vamos perguntar isto tudo, mas sempre com um sorriso nos lábios. Mas atenção cuidado, muito cuidado com as imitações! Uns são, outros só parecem.


FICHA TÉCNICA

encenação HUGO SOUSA
assistente de encenação SÍLVIA CRUZ

Sganarelo MANUEL ALMEIDA
Martinha CLÁUDIA PINTO
Roberto LUÍS SOUSA
Valério DIOGO AZEVEDO
Lucas RICARDO FARIA
Geronte ANTÓNIO ARAÚJO
Jacqueline LUÍS SOUSA
Lucinda TÂNIA MARTINS
Leandro ALEXANDRE PINTO

cenografia HUGO SOUSA e JOÃO CARRILHO
figurinos SARA RODRIGUES
execução de figurinos MARIA DA CONCEIÇÃO, MARGARIDA FERNANDES e ROSA PINTO
maquilhagem  SÍLVIA CRUZ
montagem HORÁCIO BERNARDINO, JORGE ARAÚJO, JOÃO MOTA e JOÃO CARRILHO
desenho de luz HUGO SOUSA
pesquisa musical HUGO SOUSA
imagem gráfica RUI PEDRO BOTELHO

produção OS PLEBEUS AVINTENSES

duração aproximada 80 MINUTOS | acto único

estreia 19 DEZEMBRO 2009 – AUDITÓRIO OS PLEBEUS AVINTENSES (AVINTES)

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

espectáculos 19 DEZ | 21h45 :: 20 DEZ | 16h00 :: auditório os plebeus avintenses

Informações e reservas:

OS PLEBEUS AVINTENSES
Rua 5 de Outubro, 2095
Apartado 3046
4431-801 Avintes
T. 227820912
F. 227820912
M. 966919774
plebeus@gmail.com
http://osplebeusavintenses.blogspot.com

domingo, 8 de novembro de 2009

EXPOSIÇÃO E TERTÚLIA DE ABERTURA DO 29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009

O 29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009 abriu com a inauguração da exposição de figurinos e adereços que constituem a rica história d'Os Plebeus. Elementos de espectáculos mais ou menos antigos, adornam o espaço de galeria que conduz o público até à sala de espectáculos, criando a ambiência propícia para uma grande noite de teatro.

Para além da exposição, que estará patente ao longo de todo o Encontro de Teatro, a edição deste ano, à semelhança do ano transacto, abriu com uma sessão de debate centrada no Teatro. Esta sessão informal - denominada tertúlia, visto ter decorrido à volta de mesas de café (com chá, café e biscoitos) - foi dedicada à temática 'TEATRO E A COMUNIDADE'. Enquanto convidados, estiveram presentes a companhia profissional Teatro Regional da Serra de Montemuro, a Associação Nacional de Teatro de Amadores, a Federação das Colectividades do Distrito do Porto e a Associação das Colectividades de Gaia.

Foi em jeito de conversa participada por todos os presentes e condimentada com a experiência que cada um dos convidados que falámos sobre o Teatro e a relação de cada companhia com a sua comunidade e com outras comunidades (fruto da itinerância). Tomando como exemplo ou ponto de partida o trabalho desenvolvido pelo Teatro Regional da Serra de Montemuro - que tem sido reconhecido nacional e internacionalmente como um exemplo tanto a nível artístico como na revitalização de uma comunidade rural interior e em processo de desertificação -, falámos sobre as potencialidades do Teatro como elemento agregador e revitalizante da comunidade. Partimos do mais amplo – a comunidade, o conjunto - para nos debruçarmos depois no impacto que o Teatro tem no indivíduo, o núcleo da comunidade e da sociedade, e quais as estratégias do Teatro para permanecer vivo e constantemente renovar a comunidade onde se insere.

Trocaram-se experiências, histórias, vivências. Concluímos que o Teatro surge como resposta a um apelo ou necessidade da própria comunidade e que, como tal, se mantém actual, apesar de as necessidades serem diferentes ao longo do tempo e do território. Analisámos também a necessidade de os grupos intervirem na comunidade, pois é dela que nascem. O Teatro tem uma responsabilidade e um papel perante a Comunidade, assim como esta também tem a responsabilidade de manter, preservar e valorizar o Teatro, enquanto forma de Arte e veículo de expressão. No final, já com a hora adiantada, partímos com a sensação de que estarmos mais ricos, porque ficámos a conhecer outras realidades, outras perspectivas e, apesar das diferenças que nos separam, sentimos que o Teatro é sempre possível, desde que haja vontade e trabalho.

E agora, que comecem os espectáculos! VIVA O TEATRO!!

sábado, 7 de novembro de 2009

29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009 [SÁB] 07 NOV - 21H45


A MINHA FAMÍLIA, de Carlos Liscano
Ajitar e Companhia Cães à Solta
Encenação: Rui M. sIlva
Comédia
70 min

A Minha Família, um texto do escritor Uruguaio Carlos Liscano, acompanha o crescimento de uma Família e a forma absurda como esta se relaciona entre si e com a sociedade. Vende-se os filhos como se respira: para sobreviver. Isso não dramatiza ninguém. Nenhum personagem está alarmado. Vender o seu próprio filho para comer, ou até mesmo vender-se a si próprio, para escapar à monotonia do quotidiano e mudar de vida. Separamo-nos para melhor nos encontrarmos.

29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009 [DOM] 08 NOV - 16H00


O TESOURO DO PIRATA ARCO-ÍRIS, a partir de Pluft, o Fantasminha de Maria Clara Machado
Os Plebeus Avintenses
Encenação: José Fernandes e Manuel Franklin
Infantil
60 min


A peça conta a história do rapto da Menina Maribel pelo cruel e ridículo Pirata Gancho Enferrujado. O vilão esconde a menina no sótão de uma velha casa abandonada, onde vive uma família de fantasmas. A trama, a propósito de se centrar na procura do tesouro do avô da menina, o Capitão Bonança Arco-Irís, procura ilustrar as virtudes e os defeitos de todos nós: os Medos, a Coragem, a Cobiça, a Malvadez. Mas a grande chave da poesia teatral criada pela autora e agora adaptada é a amizade que ultrapassa as barreiras do preconceito.

29º ENCONTRO DE TEATRO - PLEBEUS 2009 [SÁB] 14 NOV - 21H45


O QUE NÃO VI, a partir de Histórias Mínimas de Javier Tomeo
Encenação: Rui M. Silva
Teatro Amador de Pombal
Comédia
50 min

O QUE NÃO VI é um espectáculo criado a partir de 'Histórias Mínimas' de Javier Tomeo que aborda a fragilidade humana e a expõe em todo o seu esplendor, sempre numa atmosfera absurda, um absurdo presente em situações do quotidiano, irónicas, bizarras, pitorescas, cruéis, trágicas e banais, que nos provocam estranheza e, ao mesmo tempo, identificação. O autor ocupa-se de personagens marginais, que estão "fora do sistema". Como ele próprio afirma: "a deformidade e a imperfeição são um difícil exercício de amor. É mais difícil gostar-se do monstro".